Professor Jacy

Nascido em 1935, às margens do rio Paranaíba, que na época era uma zona litigiosa entre Minas Gerais e Goiás, Jacy Guimarães cresceu em meio à natureza, em terras onde corria o rio Santa Catarina, a abastecer sua família com abundância de água limpa e peixes.

Com a morte de seu pai, Jacy viu a terra em que cresceu ser vendida para uma mineradora, e o rio Santa Catarina, que nutriu sua infância, ser tomado por rejeitos de mineração.

Nessa época já morava em Brasília, e decidiu comprar uma terra para transformá-la em reserva ecológica, no intuito compensar o dano ambiental ocorrido em sua terra natal. Foi então que encontrou a Cachoeirinha.

Formação e trabalho

Jacy graduou-se em letras pelo CEUB, especializou-se pela Bell College, na Inglaterra, e tornou-se mestre em linguística pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Foi professor de inglês em diversas instituições, inclusive na Universidade Federal de Uberlândia, por onde se aposentou.

Mas ele também se formou técnico em agricultura, pela Universidade Federal de Viçosa, estudou desenvolvimento de comunidades rurais no Coady International Institute, no Canadá, e na Purdue University, nos Estados Unidos, e, ao retornar ao Brasil, trabalhou com o desenvolvimento das comunidades rurais em Monte Alegre de Minas.

É também especialista em Educação Ambiental pelo MEC/UnB e, no início da década de 1990, foi requisitado pelo Ministério da Educação – MEC, para ocupar cargos de direção e assessoramento superior ligados ao Gabinete do Ministro e à Coordenação de Educação Ambiental.

Em 1994, cursou “Organic Farming and Earth Literacy” (Agricultura Orgânica e Aprendizagem sobre a Terra) na Genesis Farm, Nova Jersey, Estados Unidos. Estudou ainda Alelopatia das Plantas na Holanda e ecologia profunda no Holy Cross Center for Ecology and Spirituality, no Canadá.

Na ecovila de Findhorn, não apenas teve sua vivência mais marcante em ecovilas, mas também trabalhou com agricultura e espiritualidade, prática conhecida como Perelandra. Na Argentina, em Cuba e na Austrália estudou e praticou permacultura.

Mas, acima de tudo, Jacy é um ativista ambiental. Participou da Eco-92, no Rio de Janeiro; da Cúpula Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável, em Johanesburgo, conhecida como Rio+10; da Rio+20, no Rio de Janeiro; e do VII Fórum Social Mundial, em Nairobi.

Atualmente, professor aposentado pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU, Jacy desenvolve trabalhos sobre meio ambiente e ecologia na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Cachoeirinha, no Estado de Goiás. É presidente da Associação Santuário Ecológico Professor Jacy Guimarães.

Família

Em 1969, Jacy Guimarães se casou com Maria Elízia Azevedo e Silva, tendo o filho Alexandre, que faleceu prematuramente, aos 36 anos, e as filhas Luciane e Patrícia. Além dos três, o casal adotou a menina Tereza, com 4 anos à época. De Alexandre, nasceram o neto Alexandre e a neta Letícia, que lhe deu a bisneta Sofia. De Luciane, nasceram a neta Ana Luzia e o neto Davi. De Patrícia, nasceram o neto Thiago e neta Sara. Já Tereza lhe deu os netos Michely, Daniella e Fernando e os bisnetos Eduardo, Júlia e Miguel, filhos de Michely, e Elloa, de Daniella.

Na década de 80 se divorciou, e foi quando passou a morar na Cachoeirinha.